Mulheres tatuadas

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Por Ruiz

Eu costumo dizer para os meus amigos que eu quero muito fazer uma tatuagem. Em todas as partes do corpo. Como eu viajo bastante de avião, queria tatuar meu RG para facilitar a identificação do corpo em qualquer eventualidade 🙂 (Brincadeirinha…)

A tatuagem é uma forma de arte que aprecio. Existem tatuagens realmente impressionantes pelos detalhes, pelas cores e pelo bom gosto. É curioso perceber que as pessoas que se tatuam estão sempre mais ou menos na mesma faixa etária. Isso me leva a crer que talvez seja uma coisa ‘de fase’. Só com o inconveniente de que é pra sempre.

Conheci uma pessoa que tatuou uma “Betty Boop” nas costas quando tinha 18 anos. Hoje deve ter uns 30 e tantos e alguns quilos a mais. A Betty Boop parece agora um quadro daquele pintor que pinta as pessoas gordinhas, sabe? Sem contar que ela não pode usar um vestidinho ou uma regatinha no escritório de advocacia que trabalha. Ela diz que se arrependeu.

Tenho uma amiga que tatuou uma rosa enorme na perna. Sorte ela trabalhar com publicidade, porque a tatuagem toma praticamente toda a perna. Vamos ver o que ela vai achar dessa rosa daqui uns 20 anos.

Eu acho que o preconceito com pessoas tatuadas diminuiu muito: mas ainda existe. Trabalhei em empresas tradicionais em que esse assunto era um tabu. Se fosse discreta ou encoberta, claro que não há problema. Mas muito ostensivas ou de gosto duvidoso, podem diminuir a empregabilidade da pessoa. Certo dia um jovem, de uns 20 anos, me procurou dizendo que ‘não conseguia arrumar um ‘trampo‘ (sic). Talvez se ele não tivesse escrito “HATE” (ódio) nas mãos e não ter mais de meia-dúzia de piercings no rosto, ficaria um pouco mais fácil. Não?

Sei que é mais um assunto polêmico, e estou novamente me candidatando à tomatadas. 🙂

Mas fazer uma tatuagem deve ser algo muito bem pensado, levar alguns meses pra decidir entre fazer ou não, o que fazer e onde fazer. Tatuar nomes?!? NEM PENSAR! Só se for dos seus pais ou de filhos, que são pra sempre. Quantos exemplos já vimos na TV? Kelly Key? Deborah Secco? E aquela ‘pequena’ tatuagem da Cacau?

Sim, eu gosto de tatuagens. Mas para as moças eu gosto dos desenhos mais meigos e discretos. Aí é gosto pessoal… prefiro em lugares não tão aparentes.

Beijos,
Ruiz

Paula Souza

Paula Souza

Paulista, 42 anos, formada em Tecnologia, otimista. Adoro falar sobre moda, beleza e, mais recentemente, sobre maternidade. Aqui escrevo sobre tudo que gosto, espero que gostem também!

Leave a Replay

About Me

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Recent Posts

Follow Us

Weekly Tutorial

Sign up for our Newsletter

Click edit button to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit